A retomada da crise econômica no país já reflete nas vendas internas e externas de veículos. Esse índice que tem superado as expectativas das montadoras incentivou oito delas a anunciar investimentos que somados chegam ao valor de até R$ 16,35 milhões que serão divididos ao longo de um período que vai até 2021.
As fabricantes de veículos que estão instaladas no Brasil sofreram com uma forte queda nas vendas que durou um período de 4 anos, entre os anos de 2013 e 2016. Contudo, as vendas atuais tanto dentro quanto fora do país tem superado as expectativas. Somente entre o período que corresponde de janeiro a setembro deste ano, o número total de carros, comerciais leves, ônibus e caminhões que foram emplacados teve um aumento de 7,4%, comparado ao mesmo período do ano passado.
O novo presidente da Volkswagen instalada no Brasil, Pablo Di Si, disse que a tendência é de que o mercado se mantenha a um ritmo de crescimento de 8% a 10% todos os anos até 2020, quando as estimativas são de que a fabricante alcance um total de 2,8 milhões de unidades vendidas. O resultado estimado pela montadora está próximo ao que foi alcançado no ano de 2008, mas ainda está muito longe de seu recorde em 2012, quando vendeu um total de 3,8 milhões de veículos no ano.
No entanto, as montadoras não estão se baseando apenas nas vendas internas. O salto das exportações de veículos gerou grande euforia entre as fabricantes que optaram por realizar mais investimentos no setor. A recuperação econômica para o setor teve grande influência das exportações, que tiveram um aumento significativo de 55% neste ano que ainda nem acabou. Esse número representa um total de 28% de toda a produção nacional, consagrando um recorde de 566 mil unidades exportadas até o mês de setembro deste ano.
Esses números positivos refletiram em uma melhora na produção automotiva no Brasil, e consequentemente, em um maior número de funcionários que voltaram para os seus trabalhos na produção.
Dentre as empresas que anunciaram os investimentos no setor estão: General Motors, Volkswagen, Scania, Mercedes-Benz caminhões, VW Caminhões e Ônibus, Toyota, Volvo Caminhões e Renault.