Após um período de recessão, a economia brasileira finalmente apresentou uma variação positiva do PIB – um aumento de 0,3%. E o principal responsável por tal crescimento foi o setor agropecuário.

Apesar da falta de chuvas e do atraso do plantio no ano de 2016, as colheitas de grãos do primeiro trimestre de 2017 tiveram aumento significativo de produtividade. O mercado faz previsões bastante otimistas, incluindo até mesmo benefícios para outros setores.

Esta é uma oportunidade de ouro para os brasileiros e precisa ser aproveitada. Se quiser saber um pouco mais sobre o avanço do setor agropecuário, continue a leitura e descubra as estimativas do setor, que fatores contribuíram para sua recuperação e o que pode melhorar no país ainda no ano de 2017.

Expectativas promissoras para a agropecuária

Confira a seguir as previsões a respeito da atividade agropecuária:

Conab

  • A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) prevê que a produção cresça 19,5% em relação ao ano anterior, possibilitando a colheita de 222,91 milhões de toneladas de grãos. Devido ao imenso volume, a colheita é referida como a supersafra de 2017.
  • Segundo especialistas da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o PIB agropecuário pode crescer até 9% neste ano.
  • Embora a soja e o milho liderem o aumento da produtividade, a CNA preve que o açúcar e os citros devam contribuir para o PIB agropecuário a partir do terceiro trimestre.

 

Como o setor agropecuário conseguiu se recuperar?

Dentre os fatores que contribuíram para a supersafra de 2017 estão:

Renato Conchon

  • Chuvas favoráveis na maioria das regiões agrícolas, exceto leste de Goiás, noroeste de Minas e oeste da Bahia. Segundo o coordenador do núcleo econômico da CNA, Renato Conchon, a previsão é de que existam boas condições climáticas para o plantio.
  • Possível aumento de 2,8% da área plantada comparado ao período de 2015/2016. A Conab estima que a área cultivada seja de 60 milhões de hectares.
  • Destaque das culturas de soja e milho: em março, 47% da safra de soja já havia sido colhida; já o milho alcançou, no mesmo período, 29% da colheita da região Centro-Sul.

 

Quais são as consequências do crescimento do PIB agropecuário?

Com o crescimento da agropecuária, espera-se que sejam criadas oportunidades de trabalho, que possam receber parte da mão-de-obra ociosa e assim, contribuir para reduzir o desemprego.

Outro provável impacto consiste no aumento do consumo de produtos relacionados à atividade agropecuária como máquinas e equipamentos agrícolas e vestuário.

 

No que diz respeito à mesa do brasileiro, há chances de que o progresso agrícola permita uma queda no preço de alguns artigos básicos, como foi o caso do feijão no início do ano.

Já num contexto mais amplo, o avanço agropecuário ainda pode colaborar com o desempenho de outros setores tais como o de serviços e indústria.

Diante disso, é possível perceber que a agropecuária constitui uma das forças motoras para o crescimento econômico do Brasil. Tanto para os cidadãos quanto para o mercado, a supersafra trará benefícios a curto e a longo prazo.