De acordo com índices mensais a estimativa para a inflação teve queda de 4,43%, para 4,36%. A Previsão foi feita neste mês de fevereiro. Porém de acordo com economistas o IPCA se manteve em 4,50% para 2018. Este é o mesmo numero apresentado na última previsão de 4 semanas atrás.

O relatório da Mercado Focus foi divulgado no inicio deste mês. Um primeiro lugar foi informado que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve sua projeção para este ano reduzida. De acordo com os dados, a cerca de um mês atrás o valor apresentado era de 4,70% para este ano.

Esta é uma boa noticia para os brasileiros. Isso significa que o período de recessão econômica esta lentamente passando, e que o valor da inflação caminha para se aproximar do centro da meta para este ano. O valor da margem de tolerância para 2017 é de 1,5% para mais ou para menos.

O Banco Central publicou um comunicado na semana passada atualizando apenas as suas projeções de politica monetária para a inflação de mercado. De 4,4% para 4,2% para o ano de 2017.

O índice da inflação foi suavizada para os próximos 12 meses, de acordo com os dados apresentados. Mas ainda falta muito para chegar na meta deste ano. A um mês atrás, a previsão era de que a inflação terminasse o ano em torno de 4,76%. Agora se prevê de que podemos encerrar o ano em 4,55%.

O Banco Central afirmou que as atuais politicas publicas para reaquecer a economia e aumentar a circulação monetária no comercio ajudam na redução da inflação. Mas que a estimativa ainda é incerta mesmo para os economistas.

No inicio do ano a maioria dos economistas brasileiros aumentaram suas projeções para o valor mensal da inflação. O numero foi reduzido no final do mês de fevereiro depois da divulgação de algumas medidas.

Especialistas também comentaram que os gastos com a educação no inicio do ano subiram muito, o que acabou pressionando a inflação. Vários reajustes praticados no inicio do ano acabaram por refletir no valor da inflação para o mês de fevereiro e na estimativa para os próximos meses.

O aumenta na tarifa do transporte publico em algumas capitais do país também foi um dos motivos que forçou a inflação. Neste caso o impacto foi negativo, já que em pesquisa realiza pelo IBGE, famílias relataram que o aumento prejudicou o bolso da maioria dos trabalhadores.